Criminalistas se solidarizam com juíza agredida no Fórum o Butantã em São Paulo

Em ofício encaminhado à Juíza Tatiane Moreira Lima, da Vara da Violência Doméstica do Fórum, o Conselho da Acrimesp – Associação dos Advogados Criminalista do Estado de São Paulo prestou sua solidariedade e apoio, em função do ataque e ameaça de morte sofrida pela Magistrada no último dia 30, uma situação que a Entidade considerou “não somente uma violência contra a pessoa, mas principalmente contra a própria Justiça”.


Dr Ademar Gomes, presidente do Conselho da Acrimesp (Foto: Cleber Carvalho)

Gomes ressaltou ainda que “em que pese todos os avanços e conquistas de direitos que as mulheres obtiveram ao longo dos anos, ainda há muito que se alcançar, especialmente contra a violência sofrida por elas, quer no âmbito profissional, quer no âmbito doméstico.

Lei Maria da Penha, por sua vez, estabeleceu mecanismo para coibir essa violência especialmente no âmbito doméstico. Mas os dados ainda são alarmantes. Por eles, sabemos que o Brasil registrou, nos dez primeiros meses do ano passado, 63.090 denúncias de violência contra a mulher. Ou seja, um relato a cada 7 minutos no País. Entre estes registros, quase metade corresponde a denúncias de violência física e 58,55% foram relatos de violência contra mulheres negras”.

Comentários